Avançar para o conteúdo principal

Legislação Bares e Restaurantes Associativos


Alteração à legislação 


No pretérito dia 30 de Julho o Diário da República publicou a Lei n. 16/2010 que vem determinar que não são considerados estabelecimentos de restauração e bebidas, entre outros, os bares ou refeitórios das Associações sem fins lucrativos, destinados a fornecerem serviços de alimentação e bebidas aos seus associados. 

Nessa conformidade, deixou de ser aplicável o disposto no Decreto-lei n.º 234/2007 de 19 Junho que considerava os bares nas colectividades como estabelecimentos de restauração. 

A publicação da Lei 16/2010 de 30 Julho produz automaticamente as seguintes alterações: 

- Isenta as colectividades da obrigatoriedade de possuírem livro de reclamações.  

- Obriga a que a informação ACESSO RESERVADO AOS ASSOCIADOS esteja afixada e visível à entrada dos locais do serviço de fornecimento de alimentação e bebidas. 

- Continua a ser necessário o licenciamento camarário para o funcionamento dos bares e ou restaurantes, nomeadamente através da emissão da licença de utilização, a ser requerida nas Câmaras Municipais. 

- Requer o respeito pelas regras de higiene, limpeza e qualidade.  

- Mantêm-se em vigor as restrições para os fumadores, quando não existam espaços para o efeito conforme estipula a Lei do Tabaco, Lei 37/2007 de 14 Agosto, que é autónoma da Lei nº 16/2010. 

Com o cumprimento destas regras deixa de ser legitimo que a ASAE e as forças policiais intervenham nas Associações e Colectividades na forma e com as consequências que até ao dia 30 de Julho se verificavam. 

Parecer disponibilizado pelo Gabinete Jurídico da CPCCRD

Mensagens populares deste blogue

Quotização 2016

O pagamento da quotização é um dever estatutário dos associados, tendo sido definido o seu valor em reunião de Direcção para o corrente ano em 7 euros, mantendo o valor da última actualização de 2015.
As diferentes modalidades associativas e secções têm as suas quotizações associadas, já estipuladas, de acordo com o número de valências em uso.
O pagamento da quota anual deverá ser realizado até ao próximo dia 15 de Maio através das seguintes vias: - na Secretaria ou junto da Direcção  às Quintas-feiras entre as 15H00 e as 16H00 ou por solicitação através de correio electrónico para uavilarealense@gmail.com;
- por transferência bancária para o NIB 003509060001439253039 com referência visível do nome do associado pagante. Devendo remeter em seguida uma cópia da mesma para o nosso e-mail.

Realsugar em Vila Real na Avenida Carvalho Araújo

Dezenas de coleccionadores de pacotes de açúcar reúnem-se sábado, em Vila Real, dia 03 de Agosto, para revelar as suas colecções, algumas das quais podem atingir os 100 mil pacotes, e atrair mais visitantes ao centro da cidade.
Promovido pelo Clube de Coleccionadores de Vila Real, a primeira edição do “Real Sugar” é dirigida a uma das áreas do coleccionismo que têm mais procura. O encontro vai contar com a participação de cerca de 60 a 70 coleccionadores provenientes de todo o país. O objectivo é mostrar as colecções e aproveitar para trocar pacotes repetidos. Neste primeiro encontro vão ser lançadas quatro colecções de pacotes de açúcar, uma das quais dedicada ao barro negro de Bisalhães, e uma outra para o público em geral, destinada também a fins sociais.  . O Clube de Colecionadores de Vila Real foi criado em Janeiro, e desde Maio têm vindo a crescer, reunindo aos Sábados na sala de convívio Joaquim Barreiro dos Santos, nas instalações da União Artística Vilarealense,.