quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Ministro promete menos burocracia

Fonte: Jornal Nordeste
Data: 2012-01-31
Autor:
Tema: MSSS


Apesar de nenhuma das medidas ser nova, Pedro Mota Soares prometeu menos burocracia para as instituições 

É preciso apostar em mais respostas para os idosos no Nordeste Transmontano. A ideia foi deixada sexta-feira, em Bragança, pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social. Pedro Mota Soares esteve de fugida em Bragança a visitar duas instituições de Solidariedade Social, a Obra Social Padre Miguel e a Cáritas Diocesana. 

Mais a sério, e ainda na Obra Social Padre Miguel, o Ministro da Solidariedade e Segurança Social frisou que tem de haver uma aposta em novos centros de noite e no apoio domiciliário. Medidas que, acredita o ministro, ajudarão a combater o isolamento dos idosos na região transmontana. “Temos de ter uma nova geração de apoio domiciliário em Portugal. É uma medida que serve para isso, tal como os centros de noite”, disse, sublinhando que é “fundamental mudar a relação do Estado e das Instituições Sociais. O Estado tem de estabelecer parcerias”, frisou. Por outro lado, Pedro Mota Soares sublinhou que é importante simplificar regras e acabar com burocracias, para permitir um aumento nas respostas das instituições. “É muito importante que possamos aumentar a oferta e o número de camas disponíveis, alocar mais recursos para o apoio domiciliário e para os centros de noite. Temos de ter mais bom senso e flexibilizar muitas regras, que vão contra o bom senso” e causam dificuldades às instituições, que deverão ter, agora, a vida mais facilitada, sobretudo no que ao limite de utentes diz respeito.

Quotização 2018

O pagamento da quotização é um dever estatutário dos associados, tendo sido definido o seu valor em Assembleia Geral para o corrente ano em...